No ano de 2010, a ANVISA, publicou um material sobre a correta limpeza e desinfecção de superfícies para a seguranças dos pacientes em serviços de saúde e que pode ser extremamente útil atualmente para levar mais informações aos cidadãos sobre como tomar cuidados para não disseminar mais a doença causada pelo COVID-19. As falhas nos processos de limpeza podem aumentar a transferência desse vírus em hospitais, ambulatórios e clínicas de saúde, colocando em risco a vida dos pacientes e dos profissionais de saúde que estão na linha de frente. Também é importante saber como separar os resíduos do serviço de saúde para que, durante o seu recolhimento, nenhum coletor saia prejudicado. O aparecimento dessas infecções respiratórias pode estar relacionado com o manejo inadequado desses resíduo de pacientes infectados. 

Para quem está cuidando de um familiar em casa que foi infectado pelo vírus, aconselha-se: 

  • limpeza diária na casa com o uso de luva e máscara;
  • higienizar a casa com uma solução de água sanitária: uma parte dessa solução para 49 de água
  • limpar as maçanetas, mesas, toalhas, roupas de cama, vaso sanitário, espelho, chão, telefone, computadores, televisão e outros utensílios tocados pela pessoa;
  • lavar copos, talheres e pratos com água quente (a 60º) e detergente;
  • lavar as roupas do paciente com detergente em uma temperatura de 60º a 90º e deixar secar totalmente no sol.

Leia mais:

Relacionadas