Desde 1992 a Organização das Nações Unidas (ONU) busca a ampliação do tema sobre a importância da água para a nossa sobrevivência, sendo intitulado no dia 22 de março deste mesmo ano o Dia Mundial da Água. O principal objetivo é colocar em pauta assuntos importantes ligados a este recurso natural, pois graças à presença da água a vida em nosso planeta se torna possível. Cuidar das fontes de água é de suma importância para o meio ambiente e para a sobrevivência de cada ser humano, logo nos 356 dias do ano devemos refletir a respeito da importância sobre o assunto e criar ações de preservação de nossos recursos hídricos.

Infelizmente este recurso natural não recebe a devida atenção, tão pouco a manutenção correta para tornar-se duradouro, trilhando um caminho futuro da escassez de água. É válido ressaltar que quanto maior for o índice de preservação deste recurso, menor será a utilização de tratamento para descontaminação da água, o conceito de que “cada um deve fazer sua parte”, funciona de forma eficiente. Lembrando que os esgotos são as principais fontes de poluição orgânica, pois despejam águas com elevada concentração de substâncias como lixos, dejetos e efluentes líquidos diretamente nos rios, represas e mares. A pergunta é, de onde vem todo esse lixo? Não se deve gastar energia procurando um responsável, o principal foco precisa ser direcionado para a solução.

Felizmente a conscientização sobre o tema vem se tornando cada vez mais importante e discutida em nosso cotidiano, diante disso inúmeros projetos e ações são criados e desenvolvidos em prol de um bem maior, a preservação de nossos recursos hídricos. Com isso, em 2011 surge o Projeto Protetor das Águas que reeduca e incentiva produtores rurais a adotarem boas práticas de conservação de água e solo, atuando na região de Vera Cruz/RS. O programa já conta com a adesão de mais de 60 produtores rurais, sendo premiado em 2016 com o 1º Prêmio Boas Práticas da FAMURS. O projeto assumiu como missão, desenvolver ações de recuperação e proteção de recursos hídricos, mediante o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) aos agricultores de pequenas propriedades, tornando-os produtores de água.  Essa iniciativa melhorou em 47% a qualidade da água de consumo na região, diminuindo custos de tratamento inclusive.

Uma das formas mais sensatas de monitorar o descarte dos resíduos é através da transparência de dados. Por isso, a nossa plataforma permite uma gestão de resíduos de forma otimizada e detalhada, validando também que a eficiência do nosso gerenciamento auxiliando de forma significativa na preservação da água. Através da transparência que o nosso software oferece em relação ao descarte, é possível garantir que a destinação ocorra de forma correta, sendo monitorada pelos órgãos de fiscalização. Nosso cenário necessita de medidas que colaborem para um futuro próspero, de ferramentas como a meuResíduo que lutam pelas próximas gerações, a decisão de mudar positivamente só depende de você! Cumprimos o papel diário com o meio ambiente, além de contribuir para o nosso maior objetivo institucional, a preservação da vida.

Relacionadas