Resíduos Sólidos Urbanos: como lidar com o lixo doméstico

17 de Julho de 2017

Resíduos Sólidos Urbanos: como lidar com o lixo doméstico

Os Resíduos Sólidos Urbanos (RSUs), são os tipos de resíduos denominados como lixo urbano que resultam da atividade doméstica e comercial dos centros urbanos, de acordo com a norma NBR.10.004 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT).

Esses resíduos podem ser classificados como:

  • - Matéria orgânica: restos de comida;

  • - Papel e papelão: jornais, revistas, caixas e embalagens;

  • - Plásticos: garrafas, garrafões, frascos, embalagens;

  • - Vidro: garrafas, frascos, copos;

  • - Metais: latas;

  • - Outros: roupas, óleos de motor, resíduos de eletrodomésticos.

Primeiro passo: consciência ambiental

Embora ainda pouco difundida, a separação do lixo e a consequente reciclagem de certos tipos de materiais vêm ganhando importância na vida de muitas pessoas e empresas. Sabemos que a preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença.

As vantagens da separação do lixo doméstico de maneira consciente trazem inúmeros benefícios à natureza. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas restos de resíduos que não podem ser reaproveitados, grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa podem ser reutilizados. Muitos dos resíduos que são descartados podem se tornar verdadeiro tesouro lucrativo se bem aproveitado.

Como e porque reciclar

É reciclável todo o resíduo descartado que pode passar por um processo de transformação (em parte ou total). Esse tipo de material pode retornar à cadeia produtiva para virar um produto semelhante ou diferente do original.

O primeiro passo da reciclagem começa na sua própria casa reduzindo o consumo de resíduos. Ao utilizar embalagens reutilizáveis é possível gerar um ciclo reaproveitamento do que antes poderia ser descartado. São produzidas toneladas de resíduos orgânicos diariamente nos lares brasileiros, entre eles embalagens das mais variadas formas.

Com ações simples como esta é possível ajudar muito na minimização dos riscos ao meio ambiente. Fazer a separação de materiais recicláveis com relação aos orgânicos facilita o trabalho das empresas de coleta e contribui com o trabalho das unidades de reciclagem. Outro fato importante é evitar o desperdício, reaproveitando as sobras ou cascas em uma horta orgânica ou composteira.

Materiais não orgânicos, como embalagens de salgadinho, frascos de esmalte, frascos de tintura de cabelo, potes de margarina, não devem ir para a coleta seletiva, mas também não precisam acabar no aterro. Existem algumas empresas que já recebem esses tipos de materiais, que exige cuidados ou processos especiais para o reaproveitamento.

Reciclar é uma atitude que precisa fazer parte da vida de cada indivíduo. Além de preservar, a reciclagem gera riquezas e, acima de tudo, difunde o respeito que devemos ao nosso planeta.

CURIOSIDADES (fonte: www.mma.gov.br)

  • - A reciclagem de uma única lata de alumínio economiza energia suficiente para manter uma TV ligada durante três horas.

  • - Cerca de 100 mil pessoas no Brasil vivem exclusivamente de coletar latas de alumínio e recebem em média três salários mínimos mensais, segundo a Associação Brasileira do Alumínio.

  • - Uma tonelada de papel reciclado economiza 10mil litros de água e evita o corte de 17 árvores adultas.

  • - Cada 100 toneladas de plástico reciclado economizam 1 tonelada de petróleo.

  • - Um quilo de vidro quebrado faz 1kg de vidro novo e pode ser infinitamente reciclado.

  • - O lacre da latinha não vale mais e não deve ser vendido separadamente. As empresas reciclam a lata com ou sem o lacre. Isso porque o anel é pequeno e pode se perder durante o transporte.

  • - Para produzir 1 tonelada de papel é preciso 100 mil litros de água e 5 mil KW de energia. Para produzir a mesma quantidade de papel reciclado, são usados apenas 2 mil litros de água e 50% da energia.

  • - Cada 100 toneladas de plástico economizam uma tonelada de petróleo.

  • - O vidro pode ser infinitamente reciclado.