Impactos ambientais: mineração, agropecuária e extração de petróleo

12 de Novembro de 2019

Impactos ambientais: mineração, agropecuária e extração de petróleo

Primeiramente o impacto ambiental é conceituado como uma alteração no meio ambiente por determinada ação ou atividade do ser humano. Se olharmos por essa ótica, qualquer interação poderia ser considerada um impacto ambiental. Mas devemos considerar que um impacto, é quando existe um desequilíbrio na relação do homem com o meio ambiente. Dessa forma, existem muitas conscientizações que vem provocando novos comportamentos entre essa relação e também aplicando uma gestão mais coerente de recursos do meio ambiente.

Mas existem alguns impactos que causam grandes desequilíbrios, e possuem poucas possibilidades de reversão, como por exemplo:

Mineração

A extração de riquezas minerais, é uma das atividades econômicas mais importantes de nosso país, mas os impactos ambientais são diversos e em diferentes escalas, vão desde problemas locais específicos até alterações biológicas, geomorfológicas, hídricas e atmosféricas de grandes proporções. Geralmente uma grande parcela dos materiais gerados na mineração são rejeitos, e estes, muitas vezes são descartados erroneamente, como por exemplo, na produção de ouro, 99,9% de todo material produzido, não é aproveitado e ainda, muitas vezes descartado de forma incorreta.

Exemplos de áreas que sofrem com estes problemas no Brasil: Pará (extração de bauxita, cobre, manganês, ouro e níquel), Minas Gerais (extração de ouro e manganês) e Goiás (extração de níquel e cobre).

Agropecuária

Essa também é uma grande atividade econômica do nosso país, principalmente por termos o maior rebanho comercial do mundo, aliado a esse tamanho podemos ter noção do impacto gerado por essa atividade. Os principais impactos causados pela agropecuária estão ligados ao uso excessivo da água, ocupação de terras, desgaste do solo e a emissão de gás metano. Uma problemática relacionado com essa atividade é a carcaça, ou seja, os rejeitos dessa produção. Cemitérios de animais são fontes potenciais de contaminação ambiental, pois introduzem no ambiente uma nova população de microrganismos que estão presentes no corpo do animal.

Exemplos de áreas que sofrem com estes problemas no Brasil: Sul da Amazônia, norte do Pantanal Mato-grossense e norte do cerrado.

Extração de Petróleo

Esta atividade é intensa no litoral sudeste do Brasil, nos últimos anos a indústria do petróleo transformou profundamente a economia dos municípios produtores brasileiros, configurando um novo ciclo e acelerando o crescimento dessas cidades. Um dos maiores impactos ambientais dessa atividade é o vazamento de petróleo, acidentes em plataformas de petróleo ou navios petroleiros podem provocar sérios danos ao meio ambiente como, por exemplo, mortandade em larga escala de peixes, aves marinhas e outras espécies de animais marinhos. Quantos aos resíduos dessa atividade, estima-se que mais de 50% deles seja resíduos perigosos (Classe I), que possuem alguma das seguintes características: inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade ou patogenicidade.

Dessa maneira percebemos que são atividades essenciais para economia do nosso país, mas geram grandes impactos ambientais, ou seja, existe um grande desequilíbrio na relação homem com o meio ambiente.

Mas de que formas poderíamos equilibrar essa relação, como conseguiríamos contribuir para minimizar efeitos sobre os impactos ambientais?

Através da conscientização da podemos contribuir reduzindo algumas rotinas diárias, utilizando atitudes ambientalmente corretas como:

1. Economizar água

2. Evite o consumo exagerado de energia

3. Separar os lixos orgânicos e recicláveis

4. Diminuir o uso de automóveis

5. Consumir apenas o necessário e evitar compras compulsivas

6. Utilizar produtos ecológicos e biodegradáveis

7. Não jogar lixos nas ruas

Se todos utilizassem essas atitudes diariamente, poderíamos de alguma forma tentar equilibrar a relação homem e meio ambiente. Controlaríamos uma parte da geração de impactos, já a outra, exigiríamos gestão ambiental e fiscalização das grandes atividades. Esse com certeza seria o caminho do meio, ou seja, equilibraríamos o homem e suas atividades, com a economia e conscientização.


FAÇA UM TESTE GRÁTIS NA NOSSA PLATAFORMA DIGITAL AGORA: https://bit.ly/2lkCthZ